FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

INSCRIÇÕES NO CONCURSO VOZ DE MINAS SUPERA AS EXPECTATIVAS DA PRODUÇÃO

Foto Léo Queiroz

NA SELEÇÃO - A cantora Leila Britto é uma das juradas do festival: “uma responsabilidade gigante somar ao corpo de júri técnico”. 

MONTES CLAROS (por Adriana Queiroz) – O programa D’elas abriu as portas e mineiros de todo o Estado não perderam a oportunidade: se inscreveram para o concursao “Voz de Minas” para mostrar o talento musical que possuem.

Foram 250 inscrições, realizadas até essa segunda-feira, 16 de agosto. O objetivo do concurso, promovido em parceria com o Centro Universitário Funorte, é revelar talentos da música de toda a Minas Gerais.

De acordo com o produtor John Kennedy Coelho, chegaram vídeos de candidatos de várias cidades mineiras, que apresentam suas vozes para a avaliação da banca de jurados.

“Foi além das nossas expectativas. Que fantástico! Agora, os inscritos participarão de outras etapas: audições, confrontos entre os participantes, shows ao vivo, quando o público vai poder interagir, votar. Teremos, com certeza, uma grande final”, afirma o produtor.

JURADA

Uma das juradas do concurso é Leila Britto. Os dois “tt” do sobrenome foi um presente do produtor musical Téo Azevedo à cantora montes-clarense Leila de Jesus Ferreira de Brito, de 44 anos, que celebra 27 de carreira.

“Me sinto extremamente honrada pelo convite de Raquel Muniz para participar do festival. Uma responsabilidade gigante somar ao corpo de júri técnico”, afirma a cantora.

Segundo ela, o “Voz de Minas” está muito bem organizado e com um potencial exponencial de equipes que estão se desdobrando para que tudo seja um show.

“Fazer parte dessa equipe do Voz de Minas só me traz felicidades! Tenho certeza de que Minas explode em alegrias também”, diz.

Além de cantar, Leila Britto toca para compor. “Gosto do instrumento violão, meu companheiro de madrugadas”.

A cantora iniciou a trajetória musical em seu berço familiar. A partir daí, ingressou na banda de baile MC5, sua escola musical, permanecendo lá por oito anos. Durante esse tempo foi descobrindo e construindo sua personalidade artística, performance e principalmente vocal, tendo como mentores nomes como Betinho, Newton, Geraldo, Corsino, Bené e Ricardo.

“A essa turma, minha eterna gratidão. Também atuei em bandas de baile de outras regiões, viajando nosso Brasil”, conta.

ESTUDO

A vivência musical a levou ao Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez (Celf) e posteriormente à Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), abrindo portas para pesquisas e especializações.

“Sou uma eterna aprendiz e amo o conhecimento. Na ocasião, tive a honra de ser orientada por Jean Jouberth, Luiz Ricardo, Geraldo e compartilhar momentos com Raiana Maciel. Meus mestres em canto, Waldir Pereira e Maristela Cardoso, me introduziram ao canto lírico, o que me oportunizou participar de concertos e óperas. Uma experiência incrível”.

Em tempos de pandemia, ela afirma que seu sustento vem da certeza de que a arte é agregadora e humanizadora. Ela acredita que, apesar do distanciamento social, a internet tem sido forte aliada para levar um pouco de arte ao público.

“Temos vivido tempos difíceis, porém o espírito e atitude de solidariedade têm crescido entre a classe artística, buscando ‘formas de olhar para o próximo’, com o devido respeito e amor. Muitas lives solidárias sendo veiculadas. Recentemente, realizamos a live ‘Clássicos do Amor’, também com essa finalidade. Estamos nos reinventando, buscando alternativas de trabalho e isso nos fortalece”, diz Leila.

TRAJETÓRIA

A cantora já participou de muitos concertos, óperas, apresentações culturais e gravações de trabalho autoral. Algumas a marcaram muito: em 2000 esteve no Concurso do Faustão. Em seguida, foi produzida por Téo Azevedo, com o primeiro CD “Leila Britto Internacional Forró”.

Depois, as participações em festivais de música do Brasil com canções autorais sob a direção, composição e parceria do compositor Aristônio Canela, hoje mentor artístico incondicional.

“Ele é o único compositor capaz de escrever melodias específicas para minha voz. Sinto uma imensa alegria e gratidão ao ouvir as canções dele, no EP ‘Feitiço do Tempo’. Meu orgulho hoje, nosso trabalho autoral, recheado de amor: ‘Tatuagem’”. (Fonte: jornal O Norte)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID