FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

COMERCIANTE ALEGA QUE NÃO FOI PRESO E QUE A PRÓPRIA FISCALIZAÇÃO DA PREFEITURA HAVIA LHE DADO GARANTIA PARA ATUAR COM RESTRIÇÕES

  • LOJA FOI MUITA PROCURADA NOS ÚLTIMOS DIAS PARA SUPORTE AOS ESTUDANTES E ESCOLAS/FACULDADES COM A INSTITUIÇÃO DE AULAS VIRTUAIS POR CAUSA DO NOVO CORONAVÍRUS 

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – O proprietário de um estabelecimento comercial na cidade de Janaúba entrou em contato com o site do jornalista Oliveira Júnior informando que o mesmo não foi preso na manhã desta quinta-feira, dia 2 de abril, como teria sido comunicado pela Assessoria de Comunicação do 51º Batalhão da Polícia Militar de Janaúba com relação ao descumprimento ao decreto municipal sobre as restrições do funcionamento do comércio diante das recomendações no enfrentamento à Covid-19.
A Assessoria de Comunicação do 51º Batalhão teria dito que a equipe da PM foi acionada por dois fiscais da Prefeitura de Janaúba que flagraram um estabelecimento comercial em funcionamento com uma das portas semiabertas. O comerciante contesta e disse que no dia 27 de março a fiscalização esteve em sua loja e o permitiu a funcionar.
Contudo, no dia 31 de março, segundo o comerciante, a fiscalização retornou à loja e informou que o comércio não poderia ficar aberto. Mas que, cita o lojista, poderia atender sem que houvesse aglomeração de pessoas e que o cliente não entrasse.
Nesse período, o comércio foi requisitado pela comunidade escolar diante da necessidade dos alunos e educadores terem equipamentos para a transmissão de aulas online, via internet. Como a loja tem suporte para essa necessidade, houve o atendimento respondendo às recomendações das autoridades de saúde.
Estudantes e professores requisitaram fone de ouvido, web câmera, triplé e outros acessórios a serem adicionados ao computador ou outro instrumento para que os alunos tenham aulas à distância, mesmo estando em casa.
No entanto, nesta manhã a fiscalização retornou à loja e determinou o fechando. Esse procedimento estaria sendo feito pelo comerciante o qual solicitou um tempo até o início da tarde que era o horário marcado para a entrega de produtos solicitados por integrantes da comunidade escolar (estudante e professores).
Diante da situação, o comerciante foi na delegacia onde prestou esclarecimentos e foi liberado, não sendo, portanto, preso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID