FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

AGÊNCIA RECOMENDA QUE COPASA E PREFEITURA DE JANAÚBA MELHOREM A QUALIDADE DA ÁGUA FORNECIDA PARA A POPULAÇÃO DO DISTRITO DE QUEM QUEM

  • Fiscalização aponta a necessidade da Copasa reduzir a concentração de sódio da água tratada e distribuída aos moradores do Quem Quem
  • No mesmo relatório consta que “a água servida pela Prefeitura (poço com dessanilizador) não conta com controle de qualidade através de análise dos parâmetros, além de não ser clorada, o que a torna uma água não potável de acordo a Portaria de consolidação nº5 do Ministério da Saúde de 2017”

As considerações da Arsae-MG sobre o sistema da Copasa e o sistema da Prefeitura de Janaúba: água no Quem Quem.

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Os moradores do distrito de Quem Quem estão apreensivos diante da questionável qualidade de água que vem sendo disponibilizada tanto pela Copasa quanto pelo sistema aparentemente mantido pela Prefeitura de Janaúba, conforme relatório emitido pela Agência Reguladora dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG) e que recomenda a empresa e o executivo municipal a investirem no melhoramento do sabor e tratamento da água.
A população dessa localidade tem duas opções de abastecimento: a água encanada pela Copasa e o recurso hídrico coletado em baldes de poço dotado de sistema de dessanilização. Os moradores queixam que a água fornecida pela Copasa é inaceitável para beber e utilização em casa. Sendo assim, a preferência tem sido pela água captada de poço artesiano que passa pelo sistema de filtragem e processos químicos da retirada de excesso de sal e outros minerais da água.

Foto Oliveira Júnior
Dessanilizador instalado no distrito de Quem Quem. A água é captada de poço artesiano, enviada para uma caixa, passa por esse equipamento para obter a qualidade aceitável de ingestão, segue para caixa e depois é disponibilizada ao público.

O problema é que no relatório da Arsae consta que “a Prefeitura tem mantido operação de dessalinizador e distribui essa água para consumo da população. A água servida pela Prefeitura não conta com controle de qualidade através de análise dos parâmetros, além de não ser clorada, o que a torna uma água não potável de acordo com a Portaria de consolidação nº 5 do Ministério da Saúde de 2017”.
No relatório é mencionado que a água servida pela Copasa se encontrava, na análise feita em agosto, dentro dos padrões estabelecidos pela Portaria de Consolidação nº 5 de 2017 do Ministério da Saúde, com exceção do parâmetro sódio para as últimas 3 análises realizadas.

Recomendações da Arsae-MG sobre o sistema da Copasa e o sistema da Prefeitura de Janaúba: água no Quem Quem.

Na conclusão da fiscalização feita pela Arsae-MG há a recomendação para que a Copasa, “assim que se reduza as concentrações de sódio da água tratada e distribuída, deve orientar a população quanto ao risco de utilizar água de outra fonte que não tenha o devido controle de potabilidade (análises de qualidade e adição de cloro) ”.
Em nota, o diretor da Arsae-MG, Antônio Claret de Oliveira Júnior, nega que a agência tenha decidido pela desativação do poço com o equipamento de dessanilização “embora constatada a distribuição de água sem o devido tratamento pela prefeitura municipal”.
Na tarde desta quinta-feira, dia 14 de novembro, em contato com o site do jornalista Oliveira Júnior, o gerente distrital da Copasa em Janaúba, Jurandir Vieira, informou que a população do Quem Quem não está impedida de consumir a água do poço de dessanilização. Mas, que, a empresa está providenciando medidas para melhorar a qualidade da água fornecida pelo sistema de canalização.
Ele anunciou que está sendo feito um estudo pela reativação de outro poço, este perto da antiga estação do Quem Quem, onde a Copasa pretende captar e tratar a água para servir a população. Mesmo que não tenha uma vazão desejável, essa investida da companhia poderá aumentar a demanda de água para os moradores.
Com relação ao relatório da Arsae-MG, o dirigente da Copasa disse que o mesmo foi entregue à prefeitura no sentido de que a municipalidade possa também adotar medidas para qualificar a água para os moradores do distrito. O presidente da Associação Comunitária e Rural dos Pequenos Produtores e Assentados do Quem Quem, Agildo Aparecido Alves de Souza, o Gil do Quem Quem, reagiu com insatisfação diante da informação de que possa ocorrer a desativação do poço onde se encontra o dessanilizador.
No início de 2018, o Sindicato Rural de Janaúba comprou e repassou à associação 03 membranas para osmose reversa, 03 vasos para osmose reversa e 2 filtros de polipropileno com carcaça, além do conserto de motor do dessanilizador. Fazendeiros, comerciantes e moradores do distrito também têm contribuído para a manutenção desse sistema de possibilitar que a água do poço seja potável e servida à população.
Gil do Quem Quem há dias vem cobrando da prefeitura apoio para a manutenção do dessanilizador que tem apresentado inoperância e, com isso, causado transtornos aos moradores que fazem filas para apanhar água nesse local. Enquanto não ocorre o conserto, volta e meia a prefeitura manda um caminhão pipa com água potável para os moradores.
Para os moradores, enquanto a Copasa não ofereça água de qualidade saudável, o ideal seria o investimento na manutenção do sistema de dessanilização incluindo o devido controle de potabilidade. Os moradores pagam pelo consumo da água servida pela Copasa, enquanto que não tem custo pela água do poço de dessanilização.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID