FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

JOÉLIA BARBOSA VENCE REGINA POR DIFERENÇA DE 24 VOTOS (MEIO POR CENTO) E CONTINUARÁ SENDO PREFEITA DE NOVA PORTEIRINHA

Foto divulgação
Joélia Barbosa e Marlene Ribeiro, eleitas prefeita e vice-prefeita, respectivamente, de Nova Porteirinha.
  • PREFEITURA DE NOVA PORTEIRINHA SERÁ ADMINISTRADA POR DUAS MULHERES: JOÉLIA, PREFEITA, E MARLENE, VICE
  • VITÓRIA DE JOÉLIA GARANTE A EFETIVAÇÃO DE EVERSON DA PARAGUAÇU NA FUNÇÃO DE VEREADOR 
  • REGINA CONTINUARÁ SENDO VEREADORA E A REPRESENTAÇÃO FEMININA NA CÂMARA CONTINUARÁ COM 3 VEREADORAS
  • AUSÊNCIA DE ELEITORES FOI ALTA: 18%; NA ELEIÇÃO DE 2016 APENAS 5% DOS ELEITORES NÃO COMPARECERAM
NOVA PORTEIRINHA (por Oliveira Júnior) – Por uma diferença de apenas 0,5% (meio por cento) ou 24 votos, a vereadora Joélia Barbosa Santos (MDB) e a produtora rural Marlene Barbosa Ribeiro Menezes (PTC) foram eleitas, respectivamente, prefeita e vice-prefeita de Nova Porteirinha, neste domingo, dia 7 de julho, em eleição suplementar. Elas derrotaram a vereadora Regina Antônia de Souza Freitas (PSL) e o ex-prefeito e ex-vice-prefeito Raul Alves da Rocha (PSB), respectivamente, candidatos a prefeita e a vice-prefeito.
Pelos resultados, foi uma eleição acirrada e se assemelha do pleito ocorrido em 2016 em que as duas vereadoras estiveram em grupos políticos opostos. Neste domingo, dia 7, a prefeita eleita obteve 2.069 votos contra 2.045 votos concedidos à candidata Regina. Foram apurados 70 votos em branco e 174 nulos. Joélia venceu com 50,29% dos votos válidos, Regina com 49,71%.
A abstenção foi alta, o triplo do que ocorreu na eleição municipal de 2016. Naquele ano, 269 eleitores (5,29%) não compareceram, enquanto que hoje 965 eleitores não foram votar, ausência de 18,13%. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, estavam aptos a votar neste domingo em Nova Porteirinha 5.323 pessoas, das quais 4.358 foram às urnas hoje.
Foto divulgação
Regina Freitas e Raul Alves: candidatos a prefeita e a vice-prefeito na eleição deste domingo.

JOÉLIA 100% EM ELEIÇÃO EM NOVA PORTEIRINHA
Quatro eleições, quatro vitórias. Essa é a trajetória política da educadora Joélia Barbosa Santos, 48 anos, eleita neste domingo, dia 7 de julho, prefeita de Nova Porteirinha. Professora e produtora rural, ela está inserida na política deste município desde a emancipação dessa localidade.
Mas, foi em 2008, ou seja, 11 anos atrás, que ela decidiu participar diretamente das eleições quando então deixou a direção escolar para ser candidata a vereadora. Foi eleita. Quatro anos mais tarde obteve a reeleição e em 2016 a terceira vitória consecutiva como vereadora.
Foto Oliveira Júnior
Everson Ferreira, o Everson da Paraguaçu: agora vereador efetivo.

Hoje, Joélia disputou a sua quarta eleição seguida em Nova Porteirinha e manteve a invencibilidade. Só que agora a sua representatividade muda de endereço, da Câmara para o Executivo municipal. Na verdade, isso só aconteceu. Uma vez que Joélia é prefeita interina de Nova Porteirinha desde o dia 10 de maio passado, ou seja, já governa o município há dois meses e a interinidade será até o final deste mês quando tomará posse automática e definitivamente na função de prefeita para exercer o mandato até o dia 31 de dezembro de 2020.  
PRESENTE DE ANIVERSÁRIO “ATRASADO”
A prefeita eleita Joélia Barbosa recebe literalmente neste domingo, dia 7, um presente de aniversário. A vitória nas urnas de hoje pode ser considerada também como um presente “atrasado” para Joélia, que fez aniversário na última quarta-feira, dia 3 de julho.
Mineira de Janaúba, Joélia é casada com o técnico agrícola Aélcio José dos Santos com quem tem duas filhas. O casal é atuante na política local, onde Aélcio foi vereador na primeira composição da Câmara de Nova Porteirinha e de lá para cá tem atuado na administração pública e sempre ao lado da esposa.
COMANDO FEMININO
A partir deste segundo semestre e até o final do ano que vem, a Prefeitura de Nova Porteirinha será comandada por duas mulheres. O empoderamento feminino já está em evidência há dois meses quando Joélia Barbosa, então presidente da Câmara Municipal, assumiu o executivo local por decisão judicial.
Com a eleição deste domingo, a chefia da prefeitura será exercida por duas mulheres: a prefeita eleita Joélia e a vice-prefeita eleita Marlene Ribeiro, a Marlene de Anastácio.
Foto Oliveira Júnior
Maria Aparecida Rodrigues, a Maria de Porfírio: vereadora efetiva desde o final do primeiro semestre deste ano.

Há exatos 7 anos, o município de Nova Porteirinha foi governado por uma mulher. A então vereadora Dalvanir Pereira Guimarães (na época no PP) assumiu a prefeitura devido ao afastamento do prefeito Wilmar Soares de Oliveira (PMDB) do cargo, em julho de 2012. Wilmar retornou ao cargo no mesmo mês. A ex-vereadora Marilza Pereira Mendes foi vice-prefeita de Nova Porteirinha por dois mandatos seguidos: 2009 a 2012 e de 2013 a 2016, e depois disputou a eleição de 2016 para prefeita.
CANDIDATA CONTINUARÁ SENDO VEREADORA
A candidata a prefeita Regina Antônio de Souza Freitas permanecerá exercendo mandato eletivo. Eleita vereadora em 2016, Regina continuará o mandato até o final de dezembro de 2020. Essa foi a quinta eleição que ela disputou em Nova Porteirinha, a primeira na eleição majoritária.
Regina foi eleita vereadora em 2004 e 2016 e não teve êxito nas eleições de 2008 e 2012 para o legislativo e neste domingo para o executivo municipal.
EVERSON DA PARAGUAÇU GANHA A VAGA
Ao comparecer nas urnas neste domingo, dia 7, os eleitores de Nova Porteirinha literalmente votaram em “duas” eleições: a para prefeita e a definição de vaga na Câmara, uma vez que Joélia e Regina são vereadoras e a vitória de uma delas promoveria alteração na representação no legislativo municipal.
Joélia e Regina disputaram voto a voto. O mesmo aconteceu, de maneira indireta, com os suplentes de vereadores Everson da Silva Ferreira, o Everson da Paraguaçu (PSDB) e Maria Antônio Lima Rodrigues, a Tonha (SD). Everson é da coligação de Joélia e Tonha, da coligação de Regina.
Foto Oliveira Júnior
Ex-vereadora Maria Antônia Lima Rodrigues, a Tonha: primeira suplência.

No dia 10 de maio deste ano, Everson tomou posse na Câmara diante da ascensão da vereadora Joélia na função interina de prefeita. No mesmo dia, a primeira suplente da coligação de Joélia, a ex-secretária municipal de Saúde, Maria Aparecida de Souza Rodrigues, Maria de Porfírio (PTB), foi empossada no local do vereador José Gonzaga da Cruz (MDB), afastado da função por decisão judicial. A Câmara continuará com três mulheres: Regina, Maria de Porfírio e Sirlene. O legislativo local tem 9 vereadores.
Primeiro suplente de vereador nas eleições municipais de 2012 e 2016, Everson da Paraguaçu agora assegura definitivamente a titularidade para o mandato até o dia 31 de dezembro de 2020.
PRIMEIRA VITÓRIA E QUARTA DERROTA
A disputa para vice-prefeito (a) envolveu duas lideranças que três anos atrás eram aliadas. Na candidatura à reeleição, o então prefeito Raul Alves teve apoio da produtora rural Marlene Barbosa Ribeiro Menezes. Entretanto, hoje, os dois produtores rurais estavam em lados opostos e disputavam a mesma função no pleito.
Marlene Ribeiro, conhecida como Marlene de Anastácio, disputou neste domingo a sua primeira eleição política partidária em Nova Porteirinha e, obviamente, conquistou a primeira vitória. Já o Raul Alves confirmava a sua hegemonia em disputar todas as sete eleições no município: quatro para prefeito e duas para vice-prefeito. Das sete eleições, Raul venceu em três: duas como vice-prefeito e uma para prefeito. Ele perdeu três eleições para prefeito e agora uma para vice-prefeito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID