FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

ADEUS, TIA ZUÍNA MEIRA ALVES

Foto álbum de família
Jesuína Meira Alves, Zuína.
  • A rua Francisco Sá, em Janaúba, perde sua ilustre e antiga moradora: Jeusína Meira Alves
Ao amanhecer deste domingo, 14 de julho, a estimada Jesuína Meira Alves partiu eternamente. Morre a minha Tia Zuína, como a chamamos sempre. São e serão inúmeras palavras para definir essa pessoa especial. Zuína, uma mulher de fibra e autêntica guerreira que superou muitas batalhas. Foram diversas e difíceis barreiras ao longo da sua vida e nem por isso ela se considerava vencida. Foi em frente. Cuidou dos filhos, principalmente após o passamento do esposo Salvador Alves, 28 anos atrás. Antes e após a partida eterna do companheiro, Zuína também se dispôs atenção especial aos saudosos pais Vicente Meira e Onorica Gomes Meira. Disponibilizou todo o seu afeto aos filhos Camilo, Demar, Betinha, Gilmar, Deguinha, Nete, Mosa, Toni e Jarbas. Mesmo que a maioria dos filhos tenha que residir em outras cidades, regiões e estado, dona Zuína se manteve firme e se esforçou para ajuda-los a superar os obstáculos. A distância quilométrica era substituída pelo incondicional apoio materno que se estendeu no auxílio presencial ou não na criação dos netos, bisnetos. E a porta do lar de Tia Zuína sempre esteve aberta para receber os filhos e netos, assim como os irmãos, sobrinhos e amigos. Zuína, uma pessoa simples, humilde e bondosa.
Ela carregava consigo a garra e a esperança, características absorvidas da junção de um baiano, o pai Vicente Meira, e de uma mineira, a mãe Onorica Gomes com raízes fincadas em Riacho dos Machados, e dessa união vieira Zuína e os irmãos Maria Meira, Vilda, Wilson, Liô, Nenzinho, Totone e Orminda Clarice, a tia Sici. Esses oito irmãos mantinham o gesto de união.
Neste domingo, dia 14 de julho, Jesuína finaliza a sua missão presencial cá entre nós. Ela segue agora o trajeto eterno pelo qual os irmãos Vilda, Nenzinho, Maria, Sici e Totone caminharam. O mesmo aconteceu com Salvador, companheiro de Zuína.
Momento de despedida na família Meira, a qual mantém aqui os irmãos Leolina Miguel Meira (Liô) e Wilson Meira e vários descendentes de Onorica Gomes Meira e Vicente Meira.
Jesuína Alves Meira, minha Tia Zuína. Nossa eterna gratidão por inúmeras vezes nos acolher, eu e meus irmãos, em momentos de amargura e de alegria, sim, digo isso porque fui um dos “invasores” da casa e do quintal dos tios Salvador e Zuína na infância e adolescência, pois ficava lá brincando com os primos e amigos. Dessa forma também os meus irmãos fizeram. O ambiente era uma extensão de casa, principalmente após o falecimento da minha mãe, Vilda, irmã de Tia Zuína. Com isso, as tias Zuína, Liô, Maria e Sici e os tios Totone, Nenzinho e Wilson ajudaram a nos criar.
Hoje, nos despedimos eternamente da Tia Zuína. A rua Francisco Sá, em Janaúba, perde a sua ilustre e antiga moradora.
Muito obrigado, Tia Zuína, pelos ensinamentos!

Adeus, Jesuína Meira Alves.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID