FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

FUNORTE JANAÚBA - VESTIBULAR 2022/2

Imagem
ATENÇÃO GALERA Essa é a chance de você realizar seu sonho de entrar na faculdade Vestibular 2022/2 Funorte Janaúba. Se liga nessa novidade, estamos com bolsas de 70 à 90% de desconto O vestibular será de forma presencial, na nossa unidade, no dia 23/07, às 14h Inscreva-se no nosso site funortejanauba.com.br Já marque aí no seu calendário e não fique de fora dessa mega oportunidade FUNORTE Faculdades de Janaúba situada na rua Rodolfo Soares de Oliveira, 234 - Bairro São Vicente – Janaúba-MG Contatos: (38) 3821-3427 e (38) 9 9877-6968

O HOMEM QUE SE TORNOU UM EXEMPLO DE SUCESSO NO AGRONEGÓCIO


Diretor geral da Colonial Agropecuária, José Aparecido Mendes conta para a (revista) MAIS os desafios e realizações durante sua gestão à frente do Sindicato Rural de Janaúba.

Foto Sílvio da Silva


JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Técnico em Agropecuária por formação e administrador por dedicação, José Aparecido Mendes Santos, 47 anos, é apontado como uma das mais atuantes e influentes lideranças do agronegócio do Norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha. Atualmente ele tem três importantes atribuições: presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Janaúba, período de 2010 a 2012; presidente da Aspronorte – Associação dos Sindicatos dos Produtores Rurais do Norte de Minas e do Jequitinhonha – no período de 2011 a 2014; e diretor geral da Colonial Agropecuária, empresa onde atua há 29 anos. Mineiro de Santa Cruz de Salinas, José Aparecido conversou com a (revista) MAIS sobre os desafios em comandar o Sindicato Rural de Janaúba que está entre os cinco melhores do estado, conforme avaliação da Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg) que agrega 400 entidades.

Foto Paulo & Galego

José Aparecido e Roberto Simões, presidente da Faemg.

MAIS – Desde quando você atua no Sindicato dos Produtores Rurais de Janaúba?

JOSÉ APARECIDO – Em 1998 entrei na diretoria do Sindicato na função de diretor de Desenvolvimento Tecnológico. Permaneci por três mandatos na função de diretor. Em 2006 fui convidado para compor chapa como presidente, mas devido a outras atribuições decidir pela candidatura de vice-presidente na chapa do amigo Huarrisson Antunes Cangussu, o Bionicão. Fomos eleitos para a gestão de 2007 a 2009. Em 2010 assumi a presidência com mandato a ser concluído no final de 2012, tendo o Bionicão como vice-presidente.

MAIS – Qual é a diferença de atuar ao mesmo tempo numa empresa e em uma entidade?

JA – A diferença é muito grande. Na empresa, principalmente na empresa onde trabalho há 29 anos e 5 meses tenho total liberdade para poder atuar, definir, resolver como diretor. Na instituição sindical a gente tem que compartilhar as decisões com 22 diretores do sindicato e ao mesmo tempo é um cargo sem remuneração. Então a gente tem que dá atenção, dedicação a essa entidade. E nem sempre todos os diretores têm o mesmo tempo. A gente tem que reconhecer isso para poder utilizar o tempo disponível de cada um e fazermos um trabalho com sucesso. Ressalto mais uma vez que o presidente e nenhum diretor têm remuneração.

Foto Paulo & Galego

Senador Aécio Neves e José Aparecido.

MAIS – É gratificante ser presidente do sindicato?

JA – Muito gratificante. Senti realizado principalmente nesse período de presidente e até quando fui vice-presidente na gestão de Bionicão, pois atuamos sempre juntos. Somos grandes amigos e no sindicato decidimos em conjunto. Isso facilitou muito. Então o orgulho de ser presidente do Sindicato Rural é muito grande, porque nasci na área rural, sou filho, neto e bisneto de produtor rural. Morei toda a minha infância na área rural e vim trabalhar, sendo o meu primeiro emprego, na área rural. Para mim foi um orgulho muito grande de ser presidente do Sindicato Rural e, principalmente, pelo reconhecimento dos companheiros diretores e de todos os associados que me elegeu presidente do Sindicato Rural nesses três anos.

Foto Divulgação

Senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária, e José Aparecido Mendes.

MAIS – A sua constante participação em eventos do agronegócio Brasil afora tem lhe ajudado para administrar o sindicato rural?

JA – Muito. O meu relacionamento com entidades nacionais, caso da Associação Brasileira dos Criadores de gado Zebú (ABCZ), da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil, Associação Mineira dos Criadores de Nelore, inclusive fui diretor de núcleo de criadores de nelore e mocho do Brasil, ajudou muito a ter vontade de participar e fazer as coisas da forma que a gente sempre aprendeu tanto na empresa de Dr. Gabriel (Andrade), que é uma escola, fazer uma gestão participativa, planejada e com competência.

Foto Oliveira Júnior

José Aparecido entre a diretora Dollar e alunos da escola municipal da comunidade de Jacaré Grande em visita à ExpôJanaúba através do projeto Criança no Parque.

MAIS – Tão logo você assumiu a presidência do sindicato qual foi a primeira providência tomada com relação ao sindicato e ao parque de exposições?

JA – Quando falo da minha presidência, refiro também à gestão a partir de 2007, presidida por Bionicão, quando desde então trabalhamos em conjunto. A primeira coisa que preocupamos foi colocar o sindicato apto para receber recursos, firmar convênios, regularizar a situação dos funcionários, ou seja, a organização administrativa do sindicato. Também nos preocupamos em implantar no sindicato uma administração executiva profissional, transformando a administração com um gestor, missão essa atribuída à Neurisvaldo que está com a gente desde o início. Com isso foi possível obter a credibilidade do sindicato e a revitalização do parque de exposições. Na minha gestão de presidente a preocupação foi no sentido de estreitar o relacionamento com as entidades co-irmãs do sistema sindical rural que é a Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg), que congrega 400 sindicatos rurais do estado, e com a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) seguindo todos os trabalhos norteados por essas entidades. A participação do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) também foi fundamental para concedermos melhores condições para os trabalhadores e produtores rurais. Um dos marcos mais importante da nossa gestão 2010/2012 é o número de produtores e trabalhadores treinados. Devemos concluir a gestão com 2 mil pessoas capacitadas através de 160 cursos de aperfeiçoamento da mão de obra na área rural. Temos participado e sido ouvidos nas reuniões da Faemg onde são recebidas todas as nossas reivindicações. O presidente da Faemg, Roberto Simões, que, desde o ano passado é presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae nacional, dá total apoio à ExpôJanaúba. Então isso facilitou o relacionamento com essas três entidades. Desde 2007, junto com o presidente Bionicão, e intensificamos em 2010, foi ampliado o quadro de associado do sindicato rural que abrange Janaúba e mais nove municípios, compreendendo uma área com mais de 3 mil produtores rurais inscritos no Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e não poderia ficar com apenas 47 sócios quando assumimos, em 2007. No final da gestão de Bionicão, em 2009, com 81 sócios e temos orgulho de chegar agora, em meados de maio de 2012, em torno de 360 sócios, incremento de 344% nos últimos dois anos e meio. Esse é o maior crescimento de sócios em sindicato rural do nosso estado. 

Foto Paulo & Galego

Vice-presidente do Sindicato Rural de Janaúba, Huarrisson Antunes, o Bionicão, o ex-deputado federal Virgílio Guimarães, o deputado federal Gabriel Guimarães e José Aparecido.

MAIS – Dentre esses novos sócios a maioria é pequenos produtores rurais. Porque dessa inclusão da agricultura familiar no sindicato rural?

JA – Para mim a agricultura familiar é uma das mais importantes. Por ter sido filho e neto de pequeno produtor, entendo que devemos analisar o pequeno agricultor como aquele que produz com custo baixo, com eficiência. Porque, na realidade, ele atua junto com os familiares, com os agregados. Esse pequeno produtor estava sem apoio, fato esse ocorrido em todo o país. A adesão dos agricultores familiares é uma luta e um exemplo do Sindicato Rural de Janaúba entre os 400 sindicatos do estado. Em todas as reuniões que participamos da Faemg é citado o sindicato de Janaúba pelo crescimento. O objetivo nosso é trazer o pequeno produtor rural para dentro do sindicato rural, pois a entidade não representa só o grande e o médio produtor. É importante para a entidade ter o produtor desde que ele tenha 0,5 hectare até o máximo. Nesse número de associado de 2010 até meados de 2012 temos o orgulho em dizer que 85% dos produtores associados nesse período são de 1,0 a 50 hectares. O nosso sindicato tem hoje apenas 7% de produtores acima de 500 hectares. Isso demonstra o quanto nós temos trabalhado para o pequeno produtor dando lhe condição de conhecimento e capacitação. O pequeno produtor é importante para nós. Em 2007, criamos a Feira da Agricultura Familiar com apenas 12 estandes durante a ExpôJanaúba. E hoje, na ExpôJanaúba, temos 94 estandes na agricultura familiar, sendo, portanto, a principal mostra do setor no estado de Minas Gerais e a única realizada numa exposição agropecuária do nosso estado com o nível que fazemos aqui.

Foto Divulgação

Governador Antônio Anastasia e José Aparecido.

MAIS – Verifica-se no parque de exposições e durante a ExpôJanaúba investimento para os tratadores de animais. Porque isso?

JA – Após a fase de se tornar o Sindicato Rural adimplente e preparado para firmar convênios nos preocupou em revitalizar o parque. Começamos com algumas obras importantes e uma delas foi o restaurante do produtor, pois o ambiente anterior tinha espaço para no máximo cinco mesas. Pela tradição da criação de gado de corte na região, não podia a exposição de Janaúba atrai no máximo 100 animais para o julgamento, sendo que há no parque 420 argolas nos seis pavilhões. Para incentivar os criadores a trazerem mais animais para os julgamentos decidimos em oferecer mais conforto e comodidade aos produtores. Construímos, em 2008, um dos melhores lavadores de animais, superando o de Uberaba. Neste ano dobramos a capacidade desse lavador para facilitar o trabalho dos apresentadores/tratadores de animais. Construímos banheiros específicos para os tratadores; reformamos os pavilhões e entre eles adotamos infra-estrutura para o alojamento desses tratadores que são importantes na exposição. Desde 2007 a nossa exposição vem tendo crescimento. Em 2010 e 2011 a ExpôJanaúba foi a maior exposição do estado, fora do circuito de Uberaba, pelo ranking nacional da Associação dos Criadores do Nelore do Brasil. Neste ano estamos esperando, mais uma vez, entre 350 e 400 animais para a pista de julgamento o que confirma que realizamos a maior exposição de Minas.

MAIS – Para alcançar todas essas conquistas e investimentos são necessários recursos financeiros e logísticos. O sindicato tem conseguido apoio dos governos?

JA – Temos conseguido alguma coisa com os governos estadual, federal e municipal, mas não é suficiente diante de um investimento grande que estamos fazendo nesses três anos no sindicato. Somente nesta gestão serão investidos R$ 4,5 milhões, sendo que R$ 3,2 milhões virão de uma venda de 21 lotes feita pelo Sindicato Rural com uma valorização em três anos da ordem de 900%. O metro quadrado passou de R$ 44,00 para R$ 350,00 em dois anos e meio. Esses R$ 3,2 milhões estão sendo investidos em obras que venham dar ao Sindicato Rural a segurança permanente de recursos para administrar a entidade, que é o centro comercial no qual estão sendo investidos R$ 2,1 milhões. E estamos investindo em toda a infra-estrutura no tathessal de leilões de animais, pois é onde que gera a maior receita do sindicato rural ao longo do ano. Todos os outros investimentos no parque de exposições, caso de 24,8 mil metros quadrados de pavimentação asfáltica (12 mil metros quadrados neste ano e 12,8 mil metros quadrados no ano passado) e benfeitorias, são recursos do próprio sindicato. Não com a venda de lotes, mas sim, com recursos próprios oriundos do aluguel dos espaços (são quatro ambientes disponíveis para alugar) para eventos e dos resultados das exposições que eram deficitárias até o ano de 2006. A partir de 2007 começamos a ampliar os investimentos na exposição e os resultados positivos apareceram. A ExpôJanaúba de 2011, por exemplo, gerou em torno de R$ 350 mil de resultado positivo. E para este ano, nós acreditamos, vamos conseguir esses recursos e por isso estamos novamente investindo em asfaltamento de mais 12 mil metros quadrados no parque de exposições.

Foto Paulo & Galego

José Aparecido e o cantor Amado Batista, na 29ª ExpôJanaúba.

MAIS – Qual é o maior desafio do sindicato rural? Realizar a exposição ou lidar com os restantes dos meses do ano?

JA – Na realidade a exposição é o mais difícil, principalmente do nível que estamos fazendo. A exposição de Janaúba hoje não concorre só no estado, mas é comparado com as principais do nosso país principalmente se considerar a estrutura montada. Trouxemos para dentro do parque de exposições de Janaúba não apenas o produtor rural. Temos todos os segmentos comerciais e econômicos, inclusive a que atende a área social. Implantamos três shoppings no parque de exposições com mais de 200 estandes indo desde a agricultura familiar com o volume grande de participação até o segmento de comércio da parte de automóveis, veículos, máquinas, implementos agrícolas. Além disso, os nossos leilões de animais são os maiores do nosso estado onde, neste ano, temos 11 leilões com 12 mil animais disponibilizados para serem comercializados. Então não é fácil montar uma estrutura nesse nível, mas é viável realizar com infra-estrutura grande com apoio da diretoria que nos dá autonomia e também o apoio de toda a comunidade que está integrada conosco.

MAIS – Com relação à parte artística como o sindicato trás shows de artistas de renome nacional e internacional sendo que o poder aquisitivo da região é tão baixo?

JA – Isso tem sido possível através da venda antecipada de passaportes. Nós conseguimos isso em Janaúba espelhando em outras exposições de sucesso. Mesmo a nossa região não tendo o mesmo nível economicamente e PIB (Produto Interno Bruto) de outras regiões, conseguimos fazer isso com planejamento. Fomos crescendo ano a ano e observando que a população tinha interesse em pagar por shows de melhor qualidade. Então fomos melhorando a cada passo e no ano passado lançamos o passaporte com quitação em seis parcelas facilitando ao público. Isso tem dado certo. Por exemplo, na ExpôJanaúba do ano passado conseguimos um público de 260 mil pessoas nos 10 dias do evento.

Foto Sílvio da Silva

José Aparecido Mendes, presidente do Sindicato Rural de Janaúba.

MAIS – Há 5 anos e meio você está ligado direto e ativamente ao sindicato rural e à ExpôJanaúba. Você tem disponibilidade para continuar comandando essa entidade?

JA – Entendo que cada pessoa que assume uma entidade como o Sindicato dos Produtores Rurais de Janaúba, que hoje é um dos cinco melhores do estado, tem que dá espaço para outras pessoas. Já dei a minha contribuição na função de diretor no período de 1998 até 2006, como vice-presidente de 2007 a 2009, e presidente de 2010 a 2012. Ao concluir esse meu mandato, acredito que será o momento de eu ir para o Conselho Consultivo - que nós criamos em formato de diretoria - junto com os ex-presidentes. O propósito é de renovar para que outro companheiro possa assumir e que nós continuemos dando respaldo para o crescimento do sindicato.

MAIS – Qual é a avaliação do José Aparecido ruralista, presidente e cidadão diante de uma entidade classista?

JA – O que mostra aqui, no sindicato, é um trabalho baseado na união, na determinação e na força de vontade de fazer o melhor. As pessoas que estão aqui têm o propósito de ajudar. Somos 22 diretores e cada um contribuindo com aquilo que pode. Todos estão juntos por realizar um trabalho melhor. A nossa região é muito forte, pois o maior pólo de agropecuária do nosso estado é o Norte de Minas se destacando em pecuária de corte e na fruticultura que são a base da economia regional.

MAIS – Para finalizar, o que o presidente José Aparecido diria hoje aos funcionários do sindicato, aos associados e ao público em geral?

JA – O momento é de agradecimento, é de reconhecimento por tudo que recebi neste período aqui. A amizade, o companheirismo, o comprometimento, a dedicação e o orgulho em trabalhar aqui são muito grandes. Agradeço ao associado em geral que acreditaram em nosso trabalho. Entendo que a população precisa utilizar o Sindicato Rural, que é uma entidade maior de defesa dos produtores rurais. Desta forma agradeço também à população que tem apoiado e prestigiada as ExpôJanaúba, que ao lado do parque de exposições são admiradas pela população. É por isso que temos que mostrar a nossa capacidade e ter o nosso tempo dedicado para podermos fazer o melhor não só para os nossos associados, mas também para toda a comunidade que usa das nossas instalações. A todos o nosso muito obrigado. (Fonte: revista MAIS, edição maio/junho 2012)

Comentários

Justiceiro disse…
Oliveira Junior, por que voçê não falou do concurso de Nova Porteirinha que teve muitas irregularidades?
Justiceiro disse…
Oliveira Júnior, por que voçê não falou da bagunça do concurso de Nova Porteirinha?

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

MORRE O VOLUNTÁRIO, SERVIDOR PÚBLICO DA CEMIG, COORDENADOR DA RAFAH E PASTOR CHIQUINHO, DE JANAÚBA: A REDE DO BEM SE FAZ COM PESSOAS DE BOA VONTADE

MORRE O TALENTOSO E IRREVERENTE EDIR CARLOS, O GALEGO CABELEIREIRO DE JANAÚBA QUE ATUAVA EM BELO HORIZONTE; ELE FALECEU EM ACIDENTE COM CARRO

ACIDENTE FATAL EM JANAÚBA: JOVEM MORRE AO BATER COM A MOTOCICLETA NUM POSTE NA AVENIDA BEIRA-RIO

HOMICÍDIO EM JANAÚBA NESTE SÁBADO: CRIME FOI PERTO DA PONTE DO RIO GORUTUBA

POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM QUE É ACUSADO DE ABUSAR SEXUALMENTE DE PASSAGEIRA DURANTE UMA CORRIDA DE TÁXI EM PORTEIRINHA

ASSASSINATO EM JANAÚBA: HOMEM FOI MORTO NO BAIRRO RIBEIRÃO DO OURO

TRÁGICO ACIDENTE NA MG-401, EM VERDELÂNDIA: UMA MULHER DE JANAÚBA MORREU EM CAPOTAMENTO DE VEÍCULO

MORRE UM DOS CIDADÃOS MAIS VELHOS DE JANAÚBA: JOÃO PRETO, AOS 108 ANOS

ACIDENTE COM AMBULÂNCIA DE RIACHO DOS MACHADOS NA BR-122, EM PORTEIRINHA; PREFEITURA INFORMA QUE MOTORISTA ESTÁ BEM