FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

MIRABELA TEME PERDER CARNE DE SOL POR CAUSA DE FRIGORIFICO


MIRABELA (por Girleno Alencar) – O município de Mirabela está com medo de perder o seu principal símbolo, a carne de sol. O prefeito Luciano Rabelo alega que o Ministério Público deu prazo até o dia 25 de março para ser instalado um abatedouro ou frigorífico na cidade, mas o problema é que será necessário o investimento de R$1 milhão e a Prefeitura não tem esse dinheiro. O seu temor é que Mirabela deixe de produzir sua carne e seja obrigada a trazer de Montes Claros, perdendo assim a tradição. Na segunda-feira o assunto foi discutido em reunião na cidade de Mirabela, Luciano Rabelo afirma que quer ajudar, pois a cadeia produtiva da carne envolve toda a comunidade, tanto urbana quanto rural. “Temos descobrir uma solução, mas toda e qualquer ação deverá ter o aval do Ministério Público. A Prefeitura pode, por exemplo, ceder um caminhão para que os animais sejam levados Montes Claros, mas nosso receio é o valor final do produto. Não mediremos esforços para que a população não pague o preço do transporte e abate em outro município”, garantiu Luciano.
Um dos maiores investidores do setor, o empresário José Wilson, tem cerca de dez açougues se dispôs a implantar um abatedouro na cidade, mas o custo é alto, que pode chegar a R$1,5 milhão e gerar até 12 postos de trabalho. Entretanto, não há volume para abate, pois são apenas 20 bois por dia. A solução seria incorporar os animais abatidos em Patis, Japonvar, São João da Ponte, Brasília de Minas e Lontra. Na próxima segunda-feira (08), a convite do Prefeito Luciano, um representante do Frigonildo de Montes Claros vai a Mirabela explanar as possibilidades. Ao mesmo tempo, um investidor de fora que havia sinalizado a possibilidade de fazer o empreendimento será acionado.
Uma pesquisa da UFMG em 2010 mostra que a carne de sol pode esconder, por trás de seu marcante paladar, riscos à saúde. É o que aponta pesquisa desenvolvida pelo Instituto de Ciências Agrárias (ICA) da UFMG em 30 estabelecimentos que produzem e vendem carne de sol nas cidades de Montes Claros e Mirabela. “Normalmente, o processo é realizado em condições precárias de higiene e sem controle de qualidade, comprometendo a conservação e a comercialização”, alerta a pesquisadora Aline Luciane de Moura Cruz. Ela lembra que o Regulamento de Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal, do Ministério da Agricultura, não estabelece padrão de identidade e qualidade, nem define as instalações e o processo de fabricação da carne de sol.
Os resultados da pesquisa deram origem à dissertação de mestrado defendida por Aline, pelo programa de pós-graduação em Ciências Agrárias do ICA. Para comprovar as reais condições do produto, ela avaliou a qualidade microbiológica e físico-química das amostras de carne de sol coletadas nas duas cidades e identificou, por meio de entrevistas com os manipuladores, as práticas adotadas durante o processo de produção, diagnosticando ainda as condições higiênico-sanitárias de produção e comercialização do produto, por meio de uma lista de verificação das Boas Práticas de Fabricação. Também foram feitas análises microbiológicas nas mãos de manipuladores, em utensílios, ambientes de manipulação e amostras de água.
Segundo a pesquisadora, na época, a contagem de bactérias, bolores e leveduras encontradas na carne de sol indicou condições higiênico-sanitárias insatisfatórias e características microbiológicas indesejáveis. As análises sugeriram a presença da bactéria salmonela em 73,33% das amostras de carne de sol. “Isso pode representar riscos à saúde dos consumidores”, alerta Aline, lembrando que entre as principais consequências da contaminação por salmonela estão dores de cabeça, calafrios, febre branda, problemas gastrointestinais, náuseas, fraqueza e, até mesmo, morte. (Fonte: jornal Gazeta Norte Mineira)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID