FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

TRE MANTÉM DESAPROVAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DA CAMPANHA DO EX-PREFEITO RAUL, DE NOVA PORTEIRINHA

Decisão do Tribunal Regional Eleitoral de MG rejeitando a prestação de contas do candidato Raul Alves, de Nova Porteirinha.

NOVA PORTEIRINHA (por Oliveira Júnior) – Em sessão realizada na tarde e noite de ontem, quarta-feira, dia 21 de fevereiro, em Belo Horizonte, o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) decidiu em rejeitar a prestação de contas da campanha do ex-prefeito Raul Alves da Rocha na eleição de 2016 quando tentava a reeleição neste município.
Foto Oliveira Júnior
Raul Alves da Rocha teve a prestação de contas de campanha desaprovada pela Justiça Eleitoral de Minas Gerais.
Os julgadores do TRE mineiro seguiram a decisão da Justiça Eleitoral da Comarca de Janaúba, à qual o município de Nova Porteirinha faz parte, que desaprovou as contas da campanha do candidato Raul Alves definindo “que as irregularidades apontadas na prestação de contas são insanáveis e mostram a inobservância da legislação eleitoral, inviabilizando-se o efetivo controle sobre os gastos de campanha pela Justiça Eleitoral”, mencionou o Juiz Eleitoral Ériton José Sant'Ana Magalhães, da 147ª Zona Eleitoral da Comarca de Janaúba, no dia 17 de abril de 2017 em relação às contas de campanha do ex-prefeito Raul Alves, de Nova Porteirinha, na eleição ocorrida em 2 de outubro de 2016. ( confira AQUI)
Na decisão de ontem, dia 21 de fevereiro de 2018, os juízes do TRE de Minas Gerais negaram provimento ao recurso do candidato e, diante disso, mantiveram a desaprovação da prestação de contas de Raul Alves da Rocha, que perdeu a eleição de 2016.
A Justiça Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral desaprovaram a prestação de contas abrangendo a arrecadação e aplicação de recursos financeiros utilizados na campanha eleitoral de 2016, apresentadas por Raul Alves da Rocha, concorrente ao cargo de prefeito do município de Nova Porteirinha.
Após análise técnica da prestação de contas de campanha do ex-prefeito Raul Alves, o juiz eleitoral disse que persistiram impropriedades/irregularidades que comprometem o conjunto das contas de campanha, a saber: omissão de despesas referentes aquisição de combustível para abastecimento de veículos utilizados na campanha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLISÃO FATAL ENTRE ÔNIBUS E CAMINHÃO NA BR-122, EM JANAÚBA: UMA PESSOA MORRE POR TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

COLISÃO ENTRE ÔNIBUS E CARRO NA BR-122; HÁ ÓBITOS E VÍTIMAS FERIDAS: ENTRE CAPITÃO ENÉAS E A BR-251

GOVERNADOR ANUNCIOU NESTE SÁBADO A INCLUSÃO DO NORTE DE MINAS NA “ONDA ROXA”: AÇÃO CONTRA A COVID