FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

Imagem
FUNORTE JANAÚBA... Somos referência... FUNORTE JANAÚBA (38)38213427 (38) 998776968 Endereço: rua Rodolfo Soares de Oliveira, 234, Vila São Vicente, Janaúba/MG.

PERÉ: SOU UM ETERNO APRENDEDOR; DEDICATÓRIA NO LIVRO; PERÉ SE FOI NO MESMO DIA DE PINDUCA; PERÉ SE FOI NO MESMO DIA DE PINDUCA; SENTIMENTO DOS AMIGOS


Capa do livro “Sapo na muda”, escritor por Luís Carlos Novaes, o Peré.
JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Na coluna “Fatos & Pautas”, de minha autoria, publicada no JORNAL DA SERRA GERAL, edição deste sábado, dia 11 de outubro, faça uma dedicação ao jornalista Luís Carlos Novaes, o Peré, que faleceu no último domingo, dia 5 de outubro, em Montes Claros. Luís Peré, como era mais conhecido, foi o responsável do meu ingresso jornalismo e no rádio jornalismo e nesse período de quase três décadas de convivência ele sempre tem me incentivado e, o que é muito orgulho para mim, mantinha uma consideração com a minha pessoa. Sim, perdemos o amigo, colega e irmão Peré, mas ganhamos um exemplo de vida através desse inesquecível jornalista, escritor e autêntico norte-mineiro. Aos amigos Morena, Bianca, Brisa, Victória Angélica e Luís Carlos Júnior, todos filhos de Luís Peré, a nossa gratidão por ter, ao longo desses bons tempos, dividido conosco o carinho e o ensinamento que o Peré nos dedicou. Á Walkiria Braga, Eliane Silva e Maria Inês Sobrinho que destinaram momentos de felicidades ao companheiro Luís Carlos Novaes, o Peré, o nosso agradecimento por terem, de maneira ativa, proporcionado ao amigo os momentos de alegria e afeto familiar. Aos demais familiares de Peré o nosso muito obrigado por nos ter “emprestado” essa pessoa de bom coração.
Foto Oliveira Júnior
Professor e radialista Donato Durães com Luís Peré. Os dois atuaram junto na rádio Gorutubana. Tio Donato, como é conhecido, relatava para Peré sobre os modos e os costumes do povo gorutubano. 
PERÉ: SOU UM ETERNO APRENDEDOR
19h33 do dia 21 de maio de 2008 em contato virtual com Luís Carlos Novaes, o Peré, ele se auto definiu quando o tratei de mestre. “Mestre que nada. Sou como você, um eterno aprendedor, e aprender todos os dias”. Ainda nesse diálogo comigo (Oliveira Júnior), Peré mencionou “Um beijão de amigo. Amigo mesmo, pois são poucos os meus amigos, e ainda acabo perdendo um de vez em quando, como o Celsão Leal na última segunda-feira (dia 19). Desculpe, tô triste... Mas é a vida”. Celsão era irmão de Marcão Leal (também falecido) que trabalhou no Banco do Brasil, em Janaúba.
DEDICATÓRIA NO LIVRO
“Sapo na Muda” é o livro de Luís Carlos Novaes, o Peré, reunindo textos dele próprio, inclusive sobre os amigos de Janaúba. Ele me presenteou com um exemplar desse livro e na dedicatória, data de 23 de fevereiro de 2013, Luís Peré escreveu “Amigo é pouco para se chamar de Benjamim Oliveira Júnior. Mais que amigo, irmão camarada. Aqui, você vai entrar no meu mundo de histórias (e estórias) como bem lembra João Rosa: ‘amigo que é amigo é aquele que está com a gente, mesmo não estando perto´. Um abraço, Peré”.

Dedicatória de Luís Carlos Novaes, o Peré, ao amigo jornalista Oliveira Júnior no livro “Sapo na Muda”, de autoria do próprio Peré.
PERÉ SE FOI NO MESMO DIA DE PINDUCA
Na semana passada, verificando os meus arquivos e deparei com as notas sobre o falecimento do amigo Sebastião Augusto Caires Martins, o Pinduca, que trabalhou na Prefeitura de Janaúba. Até ensaiei uma citação para esta coluna, na edição passada. Mas, não o fiz. Pinduca havia falecido em 5 de outubro de 2009, ou seja, no último domingo completaram que ele nos deixou. E justamente nesse dia, cinco depois, quem nos deixa é o jornalista Luís Carlos Novaes, o Peré, que chamava o Pinduca de “Pin que Educa”. Eram amigos. No livro “Sapo na Muda”, Peré faz menção à Pinduca no texto “Meu Amigos são um barato (I)”. Peré escreveu: “Pinduca é a lógica mágica da ação do pensamento. Principalmente nas ruas gorutubanas, onde gostava de cantar, “O Arnesto nos convidou prum samba/ele mora no Braz/Nos fumos, num encontremos ninguém...”.
OS ÍCONES DA COMUNICAÇÃO EM JANAÚBA
Bicalho Brandão e depois o filho Raimundo Brandão se encarregaram com o jornal “O Gorutuba” em formalizar a imprensa de Janaúba. Eles dois já nos deixaram eternamente. O mesmo aconteceu com Herval Rangel, que comandou o cinema, a telefonia e a repetidora de televisão em Janaúba. E, nesta semana, que seguiu os três ícones foi Luís Carlos Novaes, o Peré, que fez Janaúba e o povo serem ouvidos por inúmeras localidades através da rádio Gorutubana. Peré também instituiu, na prefeitura local, a função de Assessor de Comunicação.
Imagem e desenho de Pampam

O personagem “Xiba” chora pela morte de um dos seus idealizadores, o Peré.
O DIA QUE PERÉ VIROU XIBA E VICE-VERSA
Xiba, já falecido, era um cidadão que ficava numa calçada na rua Francisco Sá onde, com a ajuda de um cobertor, dormia e com a mania de rasgar papel. Ele virou personagem de charge feita por Paulo Roberto Antunes, o Pampam, colaborador do JORNAL DA SERRA GERAL. Pampam foi incentivado por Luís Carlos Novaes. Eis o que Pampam escreveu esta semana, após o passamento de Peré: “Meu alegre personagem Xiba agora chora a perda de um de seus maiores incentivadores. Eu e Peré fizemos muita arte em Janaúba: arte do desenho e arte (arteiro) com os políticos locais. Achei que Xiba nunca passaria de Janaúba, e um dia em uma oficina, encontrei um jornal de Moc e me surpreendi com uma tirinha do Xiba dos anos 80 ou 90 no miolo da página. Lá Peré falava das pessoas que conheceu em suas andanças pelo Norte de Minas e me citou, junto com Porretinha, Oliveira Jr e outros. A tirinha era sobre o dia em que Xiba trocou de lugar com Peré, que estava sendo ameaçado de ser deportado no "trem das onze". Daí Xiba colocou óculos escuros e uma bolsa tira-colo. Mas não aguentou ser Peré e devolveu tudo no último quadrinho, dizendo que era muito difícil ser ele. Para Peré ter guardado este desenho por tantos anos, acredito que foi importante para ele. E me sinto feliz por isso”.
Foto Oliveira Júnior
Adicionar legenda

Luís Peré e Valdir Oliveira, na Cantina da Lua, em Janaúba, em 2009.
SENTIMENTO DOS AMIGOS
Leia alguns depoimentos de amigos sobre a morte de Peré: Júlio César Lacerda, “Meus sentimentos, morre um amigo e uns dos melhores jornalista que o Norte de Minas já teve. Luis você é eterno. O que escreveu ninguém vai esquecer”. José Luís dos Santos, o Luizinho, “O Norte de Minas Gerais perdeu neste domingo de eleições presidenciais uma grande voz. Voz que não se ouvia mas que ecoava nas concatenadas frases divertidas e inteligentes desse grande parceiro, em diversos meios de comunicação escrito. Peré, tive o prazer de trabalhar contigo, hoje estás nas alturas ao lado do Senhor e apresentando seus personagens para alegrar o céu. Grande Parceiro e Amigo obrigado por ter existido em nosso mundo”. Maricéli Magalhães, “Estou com meu coração partido... perco um pai, um mestre, meu amigo... que me ensinou muito na Comunicação na Rádio Gorutubana. Estou consternada... Mas Deus é maior e fez o melhor para ele. E com certeza, ele está bem melhor... descanse em paz querido...”. Cantor Carlito Ferreira: “Esse grande amigo vai deixar saudades. Devo muito a ele. Quando trabalhou na rádio Gorutubana me deu muita força. Que Deus te receba com muita alegria vou rezar sempre por você”. 
SENTIMENTO DOS AMIGOS II
Renato Maia: “Estou muito triste pelo acontecido; quando ele morou aqui, fizemos amizade e tínhamos até uma brincadeira juntos. Que Deus o receba na casa celestial e dê aos seus entes, conforto para superar esta dor”. Saruca Silva: “Estou triste pela morte do amigo Peré, ele foi prá mim uma enciclopédia de ensino na comunicação e publicidade, uma pessoa de muita sabedoria musical passando por todos os gêneros musicais MPB, Soul,Black Music, Disco... E vários movimentos musicais que marcaram época como o tropicalismo, bossa nova, jovem guarda e grandes festivais que aconteceram no Brasil e no mundo, era realmente uma enciclopédia ambulante, creio que todos que trabalharam com Peré aprendeu muitas coisas, peço ao nosso Deus todo poderoso que conforte o coração de todos os familiares neste momento tão difícil”. Leonardo Nunes da Silva, “Grande profissional e amigo, tive um prazer imenso de trabalhar com ele. DEUS reservará um lugar abençoado na mansão celestial!!!  Sandoval Souza, “Quero aqui dizer que o nosso amigo Luiz Carlos Novaes fui um grande professor para mim, me ensinou muito sobre locução de Rádio, agradeço muito o que aprendi com Peré. Deus te dê um bom lugar ai no reino do céu e um dia amigo nos encontraremos. ADEUS amigo Luiz Carlos Novais e nosso grande professor”.
***Para finalizar essa coluna especial e em homenagem a quem me ensinou e muito incentivou cito ... “VALEU PERÉ, ATÉ MAIS”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACIDENTE FATAL NA BR-251 ENTRE CARRETA E VAN QUE TRANSPORTAVA PACIENTES DE JANAÚBA; SAMU E BOMBEIROS INFORMAM QUE 3 PESSOAS MORRERAM

AVIÃO CAI NO SUL DE MINAS E DEIXA 7 MORTOS, ENTRE ELES O EMPRESÁRIO JANAUBENSE MARCÍLIO SILVEIRA, FILHO DO JANAUBENSE TONY EQUIPAMENTOS

CORPO DA SERVIDORA CARMEN MADALENA, DA CODEVASF, É SEPULTADO EM JANAÚBA EM CLIMA DE COMOÇÃO; SERVIDORA ELIANE MONÇÃO, VÍTIMA DESSE ACIDENTE, RECEBE ALTA E DEVE CHEGAR À JANAÚBA NESTA SEXTA-FEIRA

RIO GORUTUBA NA COMUNIDADE DE CATUNI, EM FRANCISCO SÁ-MG, NESTE SÁBADO, DIA 02 DE MARÇO DE 2024

GRAVE ACIDENTE NA BR-122, EM JANAÚBA, NESTA SEXTA-FEIRA, CAUSA A MORTE DO EMPRESÁRIO JANAUBENSE FRED, DO CAFÉ JANAÚBA: BATIDA ENTRE ÔNIBUS E CAMIONETE

ACIDENTE FATAL NA MG-401 EM JANAÚBA: TRÊS PESSOAS MORRERAM E UMA FICOU FERIDA EM COLISÃO QUE ENVOLVEU TRÊS CAMINHÕES

WAGUIM DA GÁS NORTE PARTIU ETERNAMENTE QUANDO PRATICAVA O QUE GOSTAVA DE FAZER: APROVEITAR A VIDA, VIAJAR PELO BRASIL E PILOTAR MOTOCICLETA

HOMICÍDIO NESTE SÁBADO NA CIDADE DE JANAÚBA E TENTATIVA DE ASSASSINATO EM PORTEIRINHA

ACIDENTE FATAL NA BR-122 COM 2 MORTES E UMA VÍTIMA GRAVEMENTE FERIDA: BATIDA ENTRE CARRO E MOTO NO TRECHO PORTEIRINHA PARA JANAÚBA

ACIDENTE NA BR-122: UMA MULHER MORREU E 3 PESSOAS FICARAM FERIDAS EM BATIDA DE CARRO COM CAMINHÃO