FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

FUNORTE FACULDADES DE JANAÚBA

Imagem
FUNORTE JANAÚBA... Somos referência... FUNORTE JANAÚBA (38)38213427 (38) 998776968 Endereço: rua Rodolfo Soares de Oliveira, 234, Vila São Vicente, Janaúba/MG.

PELA VOLTA DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO


 *por Alberto Sena

Quando viajo pela BR 251, que atravessa Montes Claros e se conecta à BR 116, Rio-Bahia, reflito sobre o tamanho da estupidez humana. Não entendo, e muito menos compreendo, porque o governo federal opta por investir, em matéria de transporte, só nas rodovias em detrimento das ferrovias.
Com essa extensão territorial, o Brasil devia investir em estrada de ferro a fim de desafogar as rodovias brasileiras congestionadas de caminhões, carretas, cegonheiras, bitrens e as suas consequências.
É de assustar o tráfego de caminhões pesados na BR 251. E não é necessário ir muito longe para verificar o tamanho da estupidez humana nesse particular: do trecho entre Montes Claros até o entroncamento com a estrada de Grão-Mogol, MG 307, carretas cortam cegonheiras, que ultrapassam bitrens e assim vão-se filas e mais filas de veículos cujo peso das cargas destrói logo o asfalto. Asfalto vagabundo importa dizer.


Foto Oliveira Júnior


Pátio da estação ferroviária da cidade de Janaúba, Norte de Minas Gerais.



Quem já teve a oportunidade de sair do País e conheceu rodovias holandesas ou alemãs fica boquiaberto quando viaja por uma BR como a 251. Lá fora, o asfalto das estradas é consistente, nem de leve se parece com essa rala camada preta vista aqui. As estradas são bem sinalizadas e os motoristas respeitam as leis.
O dinheiro do contribuinte é utilizado para pagar asfalto mais durável, entretanto a qualidade duvidosa redunda na baixa durabilidade; bastam chuvas primeiras para esburacar as estradas.
O declínio do transporte ferroviário de carga e de passageiros se iniciou no governo do então presidente Juscelino Kubitschek famoso, JK chamado. Ele até ganhou o epíteto de “presidente estradeiro”. E tinha de sê-lo porque comprou o lobby automobilístico norte-americano ao trazer para o Brasil a indústria automobilística. Era necessário abrir estradas para os carros, e assim o fez JK. As estradas de ferro foram relegadas, abandonadas, enferrujadas, destruídas, enfim.
Essa geração a envelhecer a cada passo viveu os tempos gloriosos da ferrovia. Houve época que se podia viajar de trem a partir de Salvador, na Bahia, passando por Montes Claros, até Belo Horizonte, onde era feita conexão para o Rio de Janeiro no trem Vera Cruz. Além do transporte de passageiros e de carga, uma viagem desta era uma aula sobre Brasil para as pessoas debruçadas nas janelas do trem.

Foto Oliveira Júnior

BR-251 trecho próximo ao posto fiscal, município de Montes Claros.

Embora nem tão antigo assim, viajei com a família de Montes Claros à capital, de Maria Fumaça, logo substituída pela máquina a óleo. Uma viagem de Montes Claros a Belo Horizonte em trem puxado por Maria Fumaça demandava 24 horas. Saíamos às 5h da manhã e só chegávamos ao destino às 5h do dia seguinte. Depois, com o advento da máquina a óleo, o tempo de viagem caiu para 15 horas.
A estrada de ferro, depois de instalada, requer menos manutenção que as rodovias. Um vagão de carga leva muito mais mercadorias que caminhões, carretas, cegonheiras e bitrens.
Em qualquer lugar da Europa o cidadão pode viajar de trem. No Japão, território pequeno, é possível pegar um trem bala e atravessar o país. Em Israel, menor que o nosso Estado de Sergipe, trens cortam o território por onde um dia andou o Salvador da humanidade.
Pelo que se pode vislumbrar de tudo isto, em defesa da volta do trem de passageiros, o problema do transporte brasileiro é político. Alguns ganham com os investimentos em rodovias.
Nem imagino o tamanho dos prejuízos sofridos pelo contribuinte com a destruição das ferrovias, das estações de belo estilo arquitetônico e das máquinas em todos os quadrantes do País.
Mas acredito: se se fizesse um plebiscito entre os brasileiros sobre a necessidade de investimento em ferrovias, o resultado certamente seria um estrondoso “sim”. Por tudo, os trens são mais interessantes que os carros, protagonistas de acidentes horríveis, ceifam diariamente dezenas de vidas.
Não se deve ignorar: acidentes ferroviários também acontecem, mas, atualmente, trens modernos são menos vulneráveis e muito mais confortáveis. Numa viagem de trem se pode andar de um vagão para o outro ou sentar à mesa do restaurante e se servir de bebida e comida em alto estilo.
Na cabine de uma carreta, o que acontece ao condutor senão ficar atento para não trombar no outro ou ter atenção para desviar dos múltiplos buracos em proliferação nas estradas brasileiras? Estradas mal construídas compactadas com o dinheiro público, que alimenta a corrupção desenfreada a envergonhar os cidadãos de bem. (Texto extraído do site montesclaros.com onde teria sido publicado às 12h11 de ontem, domingo, dia 22 de julho de 2012)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACIDENTE FATAL NA BR-251 ENTRE CARRETA E VAN QUE TRANSPORTAVA PACIENTES DE JANAÚBA; SAMU E BOMBEIROS INFORMAM QUE 3 PESSOAS MORRERAM

AVIÃO CAI NO SUL DE MINAS E DEIXA 7 MORTOS, ENTRE ELES O EMPRESÁRIO JANAUBENSE MARCÍLIO SILVEIRA, FILHO DO JANAUBENSE TONY EQUIPAMENTOS

CORPO DA SERVIDORA CARMEN MADALENA, DA CODEVASF, É SEPULTADO EM JANAÚBA EM CLIMA DE COMOÇÃO; SERVIDORA ELIANE MONÇÃO, VÍTIMA DESSE ACIDENTE, RECEBE ALTA E DEVE CHEGAR À JANAÚBA NESTA SEXTA-FEIRA

GRAVE ACIDENTE NA BR-122, EM JANAÚBA, NESTA SEXTA-FEIRA, CAUSA A MORTE DO EMPRESÁRIO JANAUBENSE FRED, DO CAFÉ JANAÚBA: BATIDA ENTRE ÔNIBUS E CAMIONETE

RIO GORUTUBA NA COMUNIDADE DE CATUNI, EM FRANCISCO SÁ-MG, NESTE SÁBADO, DIA 02 DE MARÇO DE 2024

ACIDENTE FATAL NA MG-401 EM JANAÚBA: TRÊS PESSOAS MORRERAM E UMA FICOU FERIDA EM COLISÃO QUE ENVOLVEU TRÊS CAMINHÕES

WAGUIM DA GÁS NORTE PARTIU ETERNAMENTE QUANDO PRATICAVA O QUE GOSTAVA DE FAZER: APROVEITAR A VIDA, VIAJAR PELO BRASIL E PILOTAR MOTOCICLETA

HOMICÍDIO NESTE SÁBADO NA CIDADE DE JANAÚBA E TENTATIVA DE ASSASSINATO EM PORTEIRINHA

ACIDENTE FATAL NA BR-122 COM 2 MORTES E UMA VÍTIMA GRAVEMENTE FERIDA: BATIDA ENTRE CARRO E MOTO NO TRECHO PORTEIRINHA PARA JANAÚBA

ACIDENTE NA BR-122: UMA MULHER MORREU E 3 PESSOAS FICARAM FERIDAS EM BATIDA DE CARRO COM CAMINHÃO